Mineiro: Cruzeiro vence Atlético-MG e assume a vice-liderança

0
Bruno Haddad/Cruzeiro/Direitos reservados

Em confronto que marcou os 100 anos do clássico Cruzeiro e Atlético-MG, a Raposa levou a melhor e venceu o Galo por 1 a 0 neste domingo (11). O confronto foi realizado no estádio Mineirão, em Belo Horizonte, pela nona rodada do Campeonato Mineiro. Com este resultado, o Cruzeiro alcançou a segunda colocação na tabela de classificação, com 17 pontos. Para o time celeste encerrar a rodada na segunda posição, terá de torcer para que o América-MG tropece no duelo com o Tombense na noite de hoje.

Já o Galo, embora tenha sofrido o segundo revés no campeonato, permanece líder, com 21 pontos obtidos. Foi a primeira vez que o clássico mineiro não contou com a presença de público em toda sua história. Desta vez não foi possível a ocupação de torcedores nas arquibancadas do estádio devido à pandemia do novo coronavírus (covid-19).

No primeiro tempo poucas oportunidades foram criadas por ambas as equipes, embora não tenha faltado dedicação. Aos 11 minutos, o chileno Vargas chutou forte à esquerda do goleiro Fábio. Um minuto depois, aos 12, o atacante mais uma vez chutou forte, desta vez, obrigou Fábio a realizar defesa. A Raposa incomodou aos 35, em cobrança de falta em dois toques. Marcinho rolou para Rafael Sóbis, que bateu forte, rasteiro, forçando a intervenção do goleiro Everson.

Aos 41, houve bastante reclamação pelo lado do Galo. Keno chutou e a bola explodiu no braço de Matheus Pereira. Sem poder contar com auxílio do VAR, o árbitro Gustavo Ervino Bauermann mandou seguir.

Após o intervalo, o Atlético-MG voltou pressionando o adversário. Aos 7, Fábio salvou a Raposa após chute de Vargas cara a cara. Já aos 8, foi a vez da equipe comanda pelo técnico Felipe Conceição reclamar. Alonso, do Galo, agarrou Ramon, do Cruzeiro, dentro da grande área. O árbitro interpretou que não houve pênalti na jogada.

Dois minutos depois, aos 10, o time treinado por Cuca quase marcou em uma cabeçada do atacante Keno, que passou muito perto da trave esquerda de Fábio. Como diz o ditado “quem não faz, leva”, aos 16, o Cruzeiro abriu o placar com o atacante Airton, que bateu colocado à esquerda de Everson, que não conseguiu intervir. Antes de entrar, a bola ainda tocou na trave.

Em seguida, aos 22, o atacante Bruno José quase ampliou em um chute que passou bem próximo à baliza do goleiro do Atlético-MG. Depois disso, o Galo tentou sufocar o Cruzeiro, entretanto a Raposa conseguiu se defender com segurança. O lance mais marcante até o final do jogo foi a expulsão dos atacantes Hulck, do Galo, e Willian Potker, da Raposa, já nos acréscimos. A dupla saiu do gramado discutindo de maneira ríspida. Placar final: Cruzeiro 1, Atlético-MG, 0.

Na próxima rodada, o Cruzeiro vai visitar o Pouso Alegre no estádio Manduzão, na cidade Pouso Alegre. O confronto será realizado às 11h, no domingo (18) que vem. No mesmo dia, o Atlético-MG vai encarar o Boa Esporte no Mineirão às 16h.

Outros jogos

Na tarde deste sábado aconteceram mais dois duelos encerrados pelo Campeonato Mineiro. Patrocinense e Pouso Alegre empataram por 1 a 1 no estádio Pedro Alves do Nascimento, no município de Patrocínio. Já em Patos de Minas, no estádio Zama Maciel, o Boa Esporte derrotou o URT por 1 a 0.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.