Michael Jackson tem última ligação vazada, rede de pedofilia é exposta e verdade é dita: ‘podem me matar’

    0

    No dia (25) de junho de 2009, Michael Jackson morreu após supostamente ter sido vítima de uma overdose de propofol e benzodiazepina, na sua casa, em Holmby Hills, California.

    Após anos longe do mapa, o grupo de hackers Anonymous resolveu dá as caras novamente após as várias manifestações que vem ocorrendo nos Estados Unidos. Expondo vários documentos confidencias do governo americano, o alvo da vez agora foi Michael Jackson.

    No dia (25) de junho de 2009, o rei do pop se foi após ser vítima de uma overdose de propofol e benzodiazepina, na sua casa, em Holmby Hills, California. O médico responsável, Dr. Conrad Murray, foi incriminado e cumpriu pena por dois anos.
    Agora, o grupo de hackers voltou com todas as forças e afirma ter provas de que a morte de celebridades como Michael Jackson, Princesa Diana, Paul Walker e outros famosos, foi apenas para encobrir uma rede de pedofilia e tráfico de crianças que eles sabiam que existia.

    De acordo com os Anonymous, tudo é liderado pelo chefão Jeffrey Epstein e após as investigações dos hackers, foi descoberto que Donald Trump também entrou no jogo.

    A última ligação de Michael Jackson vazou na noite da terça-feira (02) de junho e traz verdades incontestáveis à respeito da morte do cantor, que afirma está sendo perseguido por pessoas poderosas que queriam se livre dele o mais rápido possível.

    “Eles podem atirar em mim, podem me dar uma facada. Eles podem me matar e dizer que tive uma overdose de drogas”, diz Michael Jackson em um trecho de sua ligação vazada.
    Confira o áudio completo abaixo:

    https://www.youtube.com/watch?time_continue=100&v=lniqd3s7Acg&feature=emb_logo

     

    Use este espaço apenas para a comunicação de erros





    Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.