Médico morre após receber vacina da Pfizer contra Covid-19, diz jornal

0

Um médico morreu nos Estados Unidos cerca de duas semanas depois de ter sido vacinado com a vacina da Pfizer/BioNTech. A informação é do tabloide ‘The Daily Mail’.

Segundo informações do veículo britânico, a esposa do médico, Heidi Neckelmann, disse que Gregory Michael, de 56 anos, recebeu a vacina em 18 de dezembro e faleceu 16 dias depois, no último domingo (3).

“Ele estava com muito boa saúde, não fumava e álcool bebia de vez em quando, apenas socialmente. Ele fazia exercícios, tínhamos caiaques, era pescador de alto mar”, disse a esposa. De acordo com um exame de saúde recente, Gregory Michael era saudável.
A mulher contou ainda que, três dias após a vacinação, seu marido notou pequenas manchas vermelhas nos braços e nas pernas. Examinando o paciente, os médicos descobriram que ele sofria de falta de plaquetas.

Ele foi diagnosticado com púrpura trombocitopénica idiopática, que é uma doença em que o sistema imune confunde plaquetas com “objetos estranhos” e tenta destruir as próprias células.

Os médicos tentaram salvar Michael, mas ele morreu de derrame cerebral, antes de realizar uma cirurgia que estava planejada.

União Europeia garante mais 300 milhões de doses da vacina da Pfizer
Um representante da Pfizer disse ao The Daily Mail que a empresa está pesquisando a causa de sua morte, no entanto, eles não acreditam que esta tenha qualquer ligação com a vacina.

Atualmente, existem duas vacinas contra a Covid-19 que foram autorizadas para uso emergencial nos Estados Unidos, a da Pfizer/BioNTech e da farmacêutica Moderna.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.