Descobertas na Cisjordânia podem revelar local do antigo Tabernáculo

0

Uma equipe de arqueólogos dos EUA descobriu na Cisjordânia uma série de artefatos que indicariam o local onde se encontrava o santuário Tabernáculo, antes de desaparecer em 1050 a.C.

O Tabernáculo era um santuário móvel construído pelos judeus sob as instruções de Moisés. Em seu interior abrigava a Arca da Aliança, um cofre de madeira coberto de ouro. De acordo com a tradição judaica, ele foi projetado e criado por ordem divina para guardar os dez mandamentos. De acordo com a Bíblia hebraica, o Tabernáculo era a habitação terrestre de Deus entre os filhos de Israel.

Acredita-se que o Tabernáculo tenha sido destruído pelos filisteus em 1050 a.C., quando roubaram a Arca da Aliança dos judeus.

Segundo a Bíblia, o templo se situava em Silo, uma antiga cidade que precedeu Jerusalém durante 369 anos, desde a época em que o Sumo Sacerdote Eli morreu até o roubo da Arca.

Várias passagens de livros canônicos indicam que no santuário interior, também conhecido como o Sanctasanctorum, havia um véu sustentado por quatro colunas. Esta instalação estava rodeada por um pátio externo e um muro. O Tabernáculo abrigava também uma mesa e um altar de ouro com incenso.

Agora, a equipe descobriu uma zona retangular situada perto do topo de uma colina. Esta área é suficientemente grande para abrigar o pátio do santuário, assegura Tom Meyer, professor de estudos bíblicos no Colégio Bíblico e Escola de Pós-graduação Shasta, na Califórnia.

Além disso, os arqueólogos encontraram pequenas cavidades escavadas na rocha que podem ter sido buracos usados para segurar as colunas de madeira na parte externa do santuário.

“Os arqueólogos também descobriram aproximadamente três chifres de pedra que decoravam três dos quatro cantos do altar localizado no pátio do Tabernáculo”, explicou Meyer, citado pelo tabloide britânico Express.
Meyer considera que todas estas pistas “se encaixam perfeitamente” como as peças de um quebra-cabeças.

Agora, os cientistas podem observar o local exato onde se encontrava o santuário há aproximadamente 3.400 anos, antes de ser destruído.

“A cidade de Silo, localizada no coração da região montanhosa bíblica, foi a primeira capital de Israel pouco depois da conquista de Canaã, em torno de 1400 a.C. A cidade era o centro cultural, religioso e político da nação. Por isso, foi aqui que Israel instalou o Tabernáculo”, resumiu.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.