Condenado por assassinato, Guilherme de Pádua vira pastor evangélico

0

O ex-ator Guilherme de Pádua acaba de criar um canal no YouTube para pregar a palavra evangélica. Pastor, ele compartilha sua experiência no presídio com seus seguidores e relaciona com a vida cristã.

Guilherme ficou preso por alguns anos após ser condenado pelo assassinato de Daniella Perez, filha da autora de novelas Gloria Perez. Ele e a ex-mulher, Paula Tomaz, cometeram o crime no dia 28 de dezembro de 1992, quando tiraram a vida da atriz a tesouradas. Eles foram condenados a 19 anos de prisão, mas a pena foi reduzida para seis anos.

“Tem 26 anos que eu tenho contato com presídio. Sete anos preso, mais 19 participando de projetos. (…) Na igreja em que frequento, conheço dezenas de pessoas que eram do crime mudarem de vida porque se tornaram crentes. De certa forma, a igreja é um ambiente muito propício para pessoas que têm a tendência de fazer coisas erradas. A cultura é: precisamos fazer o correto. Porque, intimamente, dentro de cada um que começa a crer em Cristo, existe aquele sentimento que existe um Deus em mim, e que esse Deus me perdoa dos meus pecados, lança no mar de esquecimento e deles não se lembra mais”.

“Olha que coisa bem propícia para alguém que fez muita coisa errada: esse perdão, essa oportunidade de poder recomeçar. Quem não gostaria de falar: poxa, eu posso começar de novo, ter uma nova chance? E mais que isso: se eu me apagar a esse Deus, fizer uma aliança com Ele, Ele tem uma aliança comigo, e aguarda-me uma vida eterna”, disse ele.

Até hoje, Gloria Perez se mostra indignada ao ver o assassino da filha em liberdade.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.